24 de outubro de 2010

Todo inteiro


E quando caiu em si
deixou de ser só
Só em si
viu-se...
O todo não está na metade
É tudo
amar-se
Por si
Catarse...
Apanhar-se
E ter-se
pleno
parte a parte...

4 comentários:



  1. Particularmente um todo!

    Gostei das palavras despidas, diretas e certeiras.

    Be:)os!

    ResponderExcluir
  2. Silvana,

    Gostei do seu blog. Estou acompanhando-o.


    Abraços,
    A. Nunes.

    ResponderExcluir